Qual o limite entre ECONOMIA e AVAREZA?

Você se considera Muquirana? Ou até Avarento?

Eu considerava algumas pessoas muito econômicas como Muquiranas. Mas depois de assistir a um programa que reprisa as 03:30 da madrugada no canal TLC (Travel and Living Channel) mudei meu conceito.

Pra quem não sabe do que to falando, Muquirana nada mais é do que uma “Pessoa que não gosta de gastar e muito menos emprestar dinheiro para alguém. Sinônimo de Pão Duro, Mão de Vaca”, segundo o site http://www.dicionarioinformal.com.br/.

A pessoa Muquirana também pode ser chamada de Mão de figa, pão dura, uzurenta, sovina… e a lista vai longe.

O programa “Muquirana” da TLC trata exclusivamente desse tipo de pessoa. Mas não da pessoa que evita comer um doce porque quer economizar 1 real. E sim da pessoa que faz verdadeira maluquices para economizar centavos.avareza

Vou dar alguns exemplos: Uma da entrevistadas não compra papel higiênico para não gastar. Então pra se limpar ela pega os jornais que o vizinho descarta.

Outro bom exemplo é a mulher que pra não gastar gás, coloca os cookies para assarem previamente dentre do carro que fica no sol o dia todo.

Essas pessoas chegam a procurar comida no lixo e dar descarga só uma vez por semana para economizar água.

Se bem que, um dia, podemos acabar tendo que fazer essa economia da água também…

Enfim, uma dessas malucas chega até a reutilizar o fio dental. IECA! 😛

Então hoje eu me pergunto: Qual o limite entre economia e a avareza?

Vivemos em um mundo capitalista e de consumo, onde algumas pessoas já não sabem em que economizar. Não estou aqui para dizer que economizar é errado. CLARO QUE NÃO! Mas há limites para tudo.

Nesses dias de calor e com os reservatórios de água secando, nada mais justo que todos economizemos o máximo de água que pudermos. Isso significa banhos rápidos, nada de lavar a calçada inteira empurrando a sujeira com a mangueira, nada de lavar a louça ou escovar os dentes com a torneira aberta o tempo todo, etc etc.

Essas ações não são de avareza, mas de economia.

No entanto também critico a pessoa que deixa de viver para juntar dinheiro.

Como diz meu pai, de que adianta passar a vida todo juntando dinheiro para gastar no futuro, se no futuro se está tão velho que não há mais forças para desfrutar de toda essa economia?

Então pessoal, depois de assistir ao programa “Muquiranas” (que originalmente é transmitido as quartas-feiras as 21:30) resolvi pensar um pouco na tênue linha que separa o econômico do avarento. E descobri que essa linha talvez não seja tão complexa assim.

Basta que cada um pense em suas atitudes e defina o que pode fazer para contribuir com sua vida e com a sociedade a sua volta. Dessa forma suas ações estarão na medida certa para que você economize o suficiente para uma vida confortável sem, no entanto, prejudicar as outras pessoas.

E nada de exageros, ok! Tudo em exagero é prejudicial!

Tudo bem deixar de comprar coisas supérfluas para garantir um dinheirinho extra ou para pagar um dívida. Mas nada de deixar de comer, apenas para juntar dinheiro, ou pior: comprar coisas supérfluas.

Fica aqui minha dica de reflexão.

E BOA SORTE PRA GENTE!

Anúncios

Poste aqui sua dúvida, comentário, crítica ou sugestão. E seja muito bem vindo (a) ao blog Menina de Negócios. :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s